15/02/2022

Rim construído em laboratório fica mais perto da realidade

Redação do Diário da Saúde
Rim construído em laboratório fica mais perto da realidade
Pesquisadores geraram um tecido 3D semelhante a um rim, consistindo de túbulos extensivamente ramificados, a partir de células-tronco embrionárias.
[Imagem: Dr. Shunsuke Tanigawa]

Rim feito em laboratório

Pesquisadores japoneses criaram em laboratório um tecido 3D complexo do rim, usando apenas células-tronco embrionárias de camundongo cultivadas.

Esses organoides - pequenos órgãos artificiais vivos - podem abrir caminho para melhores pesquisas renais e até mesmo levar a um órgão transplantável no futuro, eliminando a necessidade de doações.

Ao se concentrar em um tipo de tecido muitas vezes esquecido nas pesquisas de geração desses organoides, um tipo de tecido composto de vários tecidos de suporte e conjuntivo chamado estroma, a equipe conseguiu gerar a última peça de um quebra-cabeça de três partes no qual várias equipes vêm trabalhando há anos.

Uma vez que as três peças foram combinadas, Shunsuke Tanigawa e seus colegas da Universidade de Kumamoto confirmaram que a estrutura resultante é semelhante a um rim em sua arquitetura.

Três componentes do rim

O rim é um órgão muito importante para uma boa saúde porque ele atua como um filtro para extrair os resíduos e o excesso de água do sangue.

É um órgão complexo que se desenvolve a partir da combinação de três componentes. Já haviam sido estabelecidos protocolos para recriar em laboratório dois dos componentes do rim, o progenitor do néfron e o broto ureteral.

Neste novo trabalho, a equipe conseguiu desenvolver um método para induzir o terceiro e último componente, o progenitor estromal específico do rim.

Além disso, combinando esses três componentes in vitro, os pesquisadores conseguiram gerar um tecido 3D semelhante ao rim, consistindo de túbulos extensivamente ramificados e várias outras estruturas específicas do rim.

Rim humano em laboratório

Todas as três etapas agora já são possíveis com células de camundongo, mas houve progresso também usando células-tronco humanas.

A equipe já conseguiu induzir os dois primeiros componentes de células-tronco pluripotentes induzidas humanas. Quando este último componente, que acabou de ser feito com células de camundongo, também puder ser gerado a partir de células humanas, um rim humano artificial estará mais perto da realidade.

"Nós estamos trabalhando muito agora para gerar um rim humano totalmente funcional. Esperamos usar nossos desenvolvimentos para rastrear medicamentos para várias doenças e, a longo prazo, para transplante," disse o professor Ryuichi Nishinakamura, coordenador da equipe.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Generation of the organotypic kidney structure by integrating pluripotent stem cell-derived renal stroma
Autores: Shunsuke Tanigawa, Etsuko Tanaka, Koichiro Miike, Tomoko Ohmori, Daisuke Inoue, Chen-Leng Cai, Atsuhiro Taguchi, Akio Kobayashi, Ryuichi Nishinakamura
Publicação: Nature Communications
Vol.: 13, Article number: 611
DOI: 10.1038/s41467-022-28226-7
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Células-tronco

Transplantes

Biotecnologia

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2022 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.