15/03/2022

Sal em paracetamol solúvel aumenta risco de doença cardiovascular e morte

Redação do Diário da Saúde
Sal em paracetamol solúvel aumenta risco de doença cardiovascular e morte
Sódio escondido em medicamentos exige rótulos de advertência por empresas farmacêuticas.
[Imagem: European Heart Journal]

Cuidado com sal no paracetamol

Médicos emitiram um alerta de que as pessoas devem tentar evitar tomar paracetamol dissolvente e efervescente devido ao seu conteúdo de sal.

O alerta vem em decorrência de descobertas de um grande estudo - quase 300.000 pacientes no Reino Unido - que mostra uma ligação entre esse tipo de medicamento e um risco significativamente aumentado de ataques cardíacos, derrames, insuficiência cardíaca e morte.

O sódio, o principal componente do sal de cozinha, é frequentemente usado pela indústria farmacêutica para ajudar drogas como o paracetamol (também conhecido como acetaminofeno) a se dissolverem e se desintegrarem na água.

No entanto, as formulações efervescentes e solúveis de comprimidos de 0,5 g de paracetamol podem conter 0,44 e 0,39 g de sódio, respectivamente.

Se uma pessoa tomasse a dose máxima diária de dois comprimidos de 0,5 g a cada seis horas, ela consumiria 3,5 e 3,1 g de sódio respectivamente - uma dose que excede a ingestão diária total de 2 g ao dia recomendada pela Organização Mundial da Saúde.

Além disso, existem outras formulações do mesmo medicamento que contêm uma quantidade extremamente pequena de sódio, ou mesmo nenhuma.

Riscos devidos ao sal no paracetamol

Os pesquisadores descobriram que o risco de ataque cardíaco, acidente vascular cerebral ou insuficiência cardíaca após um ano para pacientes com pressão alta tomando paracetamol contendo sódio foi de 5,6%, contra 4,6% entre aqueles que tomaram paracetamol não contendo sódio. O risco de morte também foi maior: Em um ano, o risco foi de 7,6% e 6,1%, respectivamente.

Houve um risco aumentado semelhante entre os pacientes sem pressão arterial elevada. Entre aqueles que tomaram paracetamol contendo sódio, o risco de doenças cardiovasculares (DCV) em um ano foi de 4,4% e 3,7% entre aqueles que tomaram paracetamol sem sódio. O risco de morrer foi de 7,3% e 5,9% (5.190 óbitos), respectivamente.

"Também descobrimos que o risco de doença cardiovascular e morte aumentou à medida que a duração da ingestão de paracetamol contendo sódio aumentou. O risco de doença cardiovascular aumentou em um quarto para pacientes com pressão alta que tiveram uma prescrição de paracetamol contendo sódio e aumentou em quase metade para pacientes que tiveram cinco ou mais prescrições de paracetamol contendo sódio.

"Observamos aumentos semelhantes em pessoas sem pressão alta. O risco de morte também aumentou com doses crescentes de paracetamol contendo sódio em pacientes com e sem pressão alta," disse o professor Chao Zeng, da Universidade Central do Sul (China).

O excesso de sal na dieta é conhecido por ser um grande problema de saúde pública e está associado a um risco aumentado de doenças cardiovasculares e morte entre pacientes com hipertensão arterial.

No entanto, há evidências inconsistentes de um risco semelhante para pessoas com pressão arterial normal, mas seria antiético realizar um estudo controlado randomizado para analisar isso.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Sodium-containing acetaminophen and cardiovascular outcomes in individuals with and without hypertension
Autores: Chao Zeng, Lynn Rosenberg, Xiaoxiao Li, Luc Djousse, Jie Wei, Guanghua Lei, Yuqing Zhang
Publicação: European Heart Journal
DOI: 10.1093/eurheartj/ehac059
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Medicamentos

Prevenção

Coração

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2022 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.