Sensor biodegradável monitora artérias para evitar novas cirurgias

Sensor biodegradável monitora artérias para evitar novas cirurgias
Representação artística do sensor de pressão biodegradável enrolado em torno de um vaso sanguíneo com a antena para o lado (as camadas mostram detalhes da estrutura da antena).
[Imagem: Levent Beker]

Monitor de vasos sanguíneos

Um aparelho capaz de monitorar o fluxo de sangue através das artérias promete melhorar muito a taxa de sucesso das cirurgias.

O sensor é biodegradável, sem bateria e sem fio. Isso significa que, além de não precisar ser removido depois da cirurgia, ele é compacto e pode avisar o médico de um eventual bloqueio em tempo real.

Monitorar o sucesso de uma cirurgia que envolva os vasos sanguíneos é difícil, já que o primeiro sinal de problema geralmente chega tarde demais. E, quando chega, significa que o paciente provavelmente precisará de uma cirurgia adicional, que acarretará riscos semelhantes ao procedimento original.

Este novo sensor vai possibilitar que os médicos mantenham-se de olho no vaso sanguíneo à distância, permitindo que eles ajam antes de terminar a cirurgia.

Os pesquisadores agora estão estudando a melhor maneira de fixar os sensores aos vasos e refinar sua sensibilidade.

Eles também estão ansiosos por trabalhar com colegas que vislumbrem outras ideias para uso do novo sensor, uma que vez que há um interesse crescente nesta área interdisciplinar.

"A medição do fluxo sanguíneo é fundamental em muitas especialidades médicas, de forma que um sensor biodegradável sem fio pode afetar vários campos, incluindo as cirurgias vasculares, transplantes, cirurgias reconstrutivas e cardíacas," disse a professora Paige Fox, da Universidade de Stanford (EUA).


Ver mais notícias sobre os temas:

Sensores

Cirurgias

Sistema Circulatório

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.