10/12/2020

Sistema de ventilação para escolas permite retorno às aulas na pandemia

Redação do Diário da Saúde
Sistema de ventilação de baixo custo permite retorno às aulas mais seguro
O projeto foi pensado para ser simples e fácil de instalar em qualquer sala de aula.
[Imagem: Andrea Koppenborg]

Exaustores anticovid

À medida que a crise da covid-19 continua, as escolas enfrentam um dilema: Como ventilar adequadamente as salas de aula para que a escola não seja o ponto de geração de novas ondas da pandemia.

Um engenheiro do Instituto Max Planck (Alemanha) descobriu que é fácil e barato resolveu esse problema: Frank Helleis criou um sistema de exaustão de ar de baixo custo que consegue remover cerca de 90% das partículas de aerossol das salas de aula.

O princípio por trás desse sistema é que todo ser humano produz ar quente que sobe. Quando esse fluxo de ar é direcionado para fora, ele leva consigo as partículas de aerossol, incluindo as gotículas exaladas pela respiração e possíveis partículas de coronavírus.

O projeto é muito simples e foi implementado com materiais comprados em lojas de material de construção no valor de cerca de R$1.000. Suspenso acima de cada carteira, cones de plástico ou papelão dirigem o ar para um duto central, que por sua vez conduz para fora através de uma janela inclinada. Um ventilador no final do duto garante que o ar seja transportado ativamente para fora.

Sistema de ventilação de baixo custo permite retorno às aulas mais seguro
O sistema custou menos de R$1.000, mas pode ser ainda mais barato se for fabricado em larga escala.
[Imagem: Elena Klimach]

Volta às aulas na pandemia

Helleis teve a ideia quando se preocupou com sua esposa, que trabalha como professora, conforme as aulas foram retomadas na Alemanha. Foi também por meio dela que se estabeleceu o contato com a escola, para que os testes iniciais pudessem ser feitos.

O desenvolvimento levou rapidamente a um protótipo, que Helleis e seus colegas montaram em uma sala de aula usando fontes de calor e aerossol como substitutos para os alunos.

Os testes foram feitos durante todo o verão e continuam desde então. Atualmente, o sistema está sendo validado em aulas reais.

Embora o sistema também tenha funcionado sem captadores em forma de funil acima das mesas individuais, eles aumentam a eficiência significativamente.

"Nossas medições mostraram que o sistema de exaustão de ar remove continuamente mais de 90 por cento dos aerossóis em condições de laboratório," reafirmou Helleis, referindo-se aos testes iniciais sem os alunos.

Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Prevenção

Epidemias

Higiene Pessoal

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.