11/02/2021

Sua linguagem dá pistas de que seu relacionamento está para terminar

Redação do Diário da Saúde
Sua linguagem dá pistas de que seu relacionamento está para terminar
Esteja alguém prestes a dar um fora, ou prestes a receber o fora, os marcadores de linguagem da separação iminente são notáveis até três meses antes do evento.
[Imagem: Steve Buissinne/Pixabay]

Pistas de um rompimento

Os pronomes que uma pessoa usa durante suas conversas cotidianas podem indicar um rompimento iminente com seu par com meses de antecedência - mesmo antes de qualquer um dos parceiros perceber o que está acontecendo.

Pesquisadores analisaram mais de 1 milhão de postagens de 6.800 usuários do Reddit, um ano antes e um ano depois de essas pessoas terem compartilhado notícias sobre o rompimento do seu relacionamento.

Os resultados mostram que, três meses antes da separação, a linguagem dessas pessoas começou a mudar, e não voltou ao normal até cerca de seis meses depois do rompimento.

"Parece que, mesmo antes de as pessoas saberem que uma separação vai acontecer, isso começa a afetar suas vidas," disse Sarah Seraj, da Universidade do Texas em Austin (EUA). "Nós realmente não percebemos quantas vezes estamos usando preposições, artigos ou pronomes, mas essas palavras são alteradas de uma forma, quando você está passando por uma convulsão pessoal, que pode nos dizer muito sobre nosso estado emocional e psicológico."

Sensação recíproca

Esteja alguém prestes a dar um fora, ou prestes a receber o fora, os marcadores de linguagem da separação iminente são notáveis até três meses antes do evento.

Ou seja, os resultados não podem ser explicados simplesmente porque alguém já estaria pensando em terminar a relação - o outro também apresenta os padrões de variação de linguagem.

A linguagem torna-se mais pessoal e informal, indicando uma queda no pensamento analítico. O casal prestes a se separar passa a usar mais as palavras "Eu" e "Nós" e mostra sinais de aumento do processamento cognitivo.

"Esses são sinais de que alguém está carregando uma carga cognitiva pesada. Eles estão pensando ou trabalhando em algo e estão se tornando mais autocentrados," explica Seraj. "Às vezes, o uso da palavra 'eu' está relacionado com depressão e tristeza. Quando as pessoas estão deprimidas, tendem a se concentrar em si mesmas e não são capazes de se relacionar tanto com os outros."

Separação em tempo real

As alterações nos padrões de linguagem atingiram o pico no dia da separação e permaneceram até seis meses depois, mesmo quando as pessoas estavam discutindo outros tópicos em diferentes comunidades da plataforma de mídia social.

"O que torna este projeto tão fascinante é que, pela primeira vez, por meio da tecnologia, pudemos ver como as pessoas vivenciam uma separação em tempo real," disse a professora Kate Blackburn. "As implicações desta pesquisa são de longo alcance. No nível mais básico, ela dá a você, a mim e às pessoas comuns uma visão de como os entes queridos podem reagir ao longo do tempo ao fim de um relacionamento romântico."

Checagem com artigo científico:

Artigo: Language left behind on social media exposes the emotional and cognitive costs of a romantic breakup
Autores: Sarah Seraj, Kate G. Blackburn, James W. Pennebaker
Publicação: Proceedings of the National Academy of Sciences
DOI: 10.1073/pnas.2017154118
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Relacionamentos

Sentimentos

Felicidade

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.