22/05/2020

Tecido eletrocêutico mata coronavírus em um minuto

Redação do Diário da Saúde
Tecido eletrocêutico mata coronavírus em um minuto
Cada dupla de ponto é uma minúscula bateria, cuja eletricidade mata os vírus.
[Imagem: Abhishek Sen et al. (2020)]

Eletrocêutico

Pesquisadores da Universidade de Indiana, nos EUA, criaram um material capaz de exterminar o novo coronavírus causador da covid-19.

Trata-se de um tecido que a equipe chama de "eletrocêutico", um material que usa a eletricidade para gerar um benefício terapêutico - assim como alimentos específicos podem constituir nutracêuticos.

O tecido incorpora uma matriz de minúsculas baterias, estruturas alternadas de prata e zinco que disponibilizam um baixo nível de eletricidade na presença de umidade.

É bem conhecido o fato de que os vírus podem ser eletricamente carregados. Os coronavírus, por exemplo, dependem de interações eletrostáticas para poder se apegar ao hospedeiro e manter sua forma infecciosa - sua estrutura deve permanecer estável para que ele consiga espalhar a infecção.

Abhishek Sen e seus colegas procuraram então uma forma de explorar as próprias características eletrocinéticas dos coronavírus para tentar desmantelar sua capacidade de infecção.

Máscara que mata o coronavírus

Os experimentos demonstraram que a capacidade de infecção do vírus é totalmente eliminada em um minuto ao contato com o tecido eletrocêutico, o que é feito pelo desmantelamento das forças eletrostáticas necessárias para que o vírus mantenha sua integridade.

A equipe já havia demonstrado o mesmo princípio de esterilização contra bactérias, eliminando inclusive biofilmes que se desenvolvem em curativos malcuidados. Uma empresa criada pela equipe já está produzindo o material para esse tipo de aplicação.

Com estes novos experimentos antivírus, os pesquisadores afirmam que o objetivo imediato é obter aprovação - através do programa de autorização de uso de emergência da autoridade de saúde dos EUA, a FDA - para usar o tecido eletrocêutico na fabricação de máscaras faciais.

Atualmente, as máscaras faciais são essencialmente barreiras físicas, com pouca ou nenhuma capacidade de matar vírus ou bactérias.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Electroceutical Fabric Lowers Zeta Potential and Eradicates Coronavirus Infectivity upon Contact
Autores: Abhishek Sen, Dolly Khona, Subhadip Ghatak, Vinoj Gopalakrishnan, Kenneth Cornetta, Sashwati Roy, Savita Khanna, Chandan Sen
Publicação: ChemRxiv
Cheque você mesmo: https://chemrxiv.org/articles/Electroceutical_Fabric_Lowers_Zeta_Potential_and_Eradicates_Coronavirus_Infectivity_upon_Contact/12307214

Ver mais notícias sobre os temas:

Prevenção

Vírus

Bactérias

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2019 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.