05/10/2021

Tratamento de luz diminui placas do Alzheimer em cobaias

Redação do Diário da Saúde
Tratamento de luz diminui placas do Alzheimer em cobaias
Um aspecto importante da pesquisa é que a equipe desenvolveu um criterioso protocolo de tratamento.
[Imagem: Lechan Tao et al. - 10.1038/s41377-021-00617-3]

Luz contra Alzheimer

Uma técnica emergente, conhecida como fotobiomodulação, usa uma luz de baixa potência - entre 1 e 500 mW - para desencadear processos biológicos benéficos nas células e nos tecidos, gerando alterações fisiológicas.

Entre várias aplicações promissoras, a fotobiomodulação foi considerada uma abordagem promissora também para a doença de Alzheimer, embora seu mecanismo exato de ação ainda não esteja claro.

Lechan Tao e colegas da Universidade de Pequim (China) desenvolveram agora um padrão de estimulação específico para o tratamento de Alzheimer que produziu resultados encorajadores em camundongos geneticamente modificados para desenvolverem sintomas similares ao Alzheimer humano.

"O aparelho consiste em uma câmara e uma matriz de diodos emissores de luz (LEDs) como tampa. Durante os tratamentos, os camundongos podem andar, explorar e descansar. Os camundongos nos grupos Alzheimer e controle foram submetidos aos mesmos procedimentos que os grupos de tratamento, exceto que o dispositivo de luz de 1070 nanômetros [nm] permaneceu desligado," explicaram os pesquisadores.

A luz de 1070 nm, disparada em pulsos, melhorou a memória e as habilidades cognitivas dos animais com Alzheimer, diminuindo a carga de proteínas amiloides beta em seus cérebros.

Além disso, essa cor específica de luz, que não é visível ao olho humano, conseguiu desencadear respostas da microglia - em vez de respostas dos astrócitos - para promover a depuração das amiloides beta. A microglia perivascular diminuiu após a estimulação luminosa, enquanto a densidade dos vasos aumentou, o que também promoveu a eliminação das amiloides.

"Nossos resultados demonstram os efeitos da luz de 1070 nm na modulação da microglia e dos vasos cerebrais durante as diferentes fases da doença de Alzheimer e fornecem informações valiosas sobre os mecanismos do tratamento com luz de 1070 nm para o Alzheimer. Isso é benéfico para a exploração de parâmetros ideais ao administrar a fotobiomodulação, bem como o desenvolvimento de uma abordagem terapêutica nova e promissora para Alzheimer," concluiu a equipe.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Microglia modulation with 1070-nm light attenuates A? burden and cognitive impairment in Alzheimer’s disease mouse model
Autores: Lechan Tao, Qi Liu, Fuli Zhang, Yuting Fu, Xi Zhu, Xiaofu Weng, Hongbin Han, Yong Huang, Yuanzhen Suo, Liang Chen, Xiaoling Gao, Xunbin Wei
Publicação: Light Science & Applications
Vol.: 10, Article number: 179
DOI: 10.1038/s41377-021-00617-3
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Fotônica

Tratamentos

Neurociências

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.