08/07/2022

Terapia de viagem: Férias podem ajudar na saúde mental e no bem-estar

Redação do Diário da Saúde
Turismoterapia: Férias podem ajudar na saúde mental e no bem-estar
Pesquisadores propõem que mudemos a forma como vemos o turismo - como uma turismoterapia.
[Imagem: Pixabay]

Turismoterapia

Você provavelmente já ouviu falar de musicoterapia e arteterapia - mas e de uma "terapia de viagem"?

Um novo estudo interdisciplinar propõe que mudemos a maneira como vemos o turismo, vendo-o não apenas como uma experiência recreativa, mas como uma indústria que pode fornecer benefícios reais à saúde.

A conclusão é de uma equipe de especialistas em turismo, saúde pública e marketing, que se reuniu para investigar como o turismo poderia beneficiar pessoas que vivem com problemas ou condições de saúde mental.

A equipe descobriu que muitos aspectos de sair de férias podem ter um impacto positivo em pessoas com condições tão graves quanto a demência.

"Especialistas médicos podem recomendar tratamentos para demência, como musicoterapia, exercícios, estimulação cognitiva, terapia de reminiscências, estimulação sensorial e adaptações às refeições e ao ambiente de um paciente. Tudo isso também é encontrado com frequência durante as férias. Esta pesquisa está entre as primeiras a discutir conceitualmente como essas experiências de turismo podem funcionar como intervenções para a demência," disse o Dr. Jun Wen, da Universidade Edith Cowan (Austrália).

Turismoterapia: Férias podem ajudar na saúde mental e no bem-estar
A proposta é que o turismo venha se juntar ao rol de opções de terapias para saúde mental.
[Imagem: Jun Wen et al. - 10.1016/j.tourman.2022.104556]

Diversão de férias ou tratamento?

O Dr. Wen contou que a inspiração para o estudo veio da natureza variada do turismo, que oferece muitas oportunidades para incorporar tratamentos para questões relacionadas à saúde mental.

Por exemplo, estar em novos ambientes e ter novas experiências pode proporcionar estimulação cognitiva e sensorial.

"O exercício tem sido associado ao bem-estar mental, e viajar geralmente envolve atividade física aprimorada, como mais caminhadas.

"As refeições costumam ser diferentes nas férias: Geralmente elas são mais encontros sociais com várias pessoas, e descobriu-se que as refeições em estilo familiar influenciam positivamente o comportamento alimentar dos pacientes com demência.

"E depois há o básico, como ar fresco e sol, aumentando os níveis de vitamina D e serotonina.

"Tudo se junta para representar uma experiência de turismo holística, tornando fácil ver como os pacientes com demência podem se beneficiar do turismo como uma intervenção," concluiu Wen.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Tourism as a dementia treatment based on positive psychology
Autores: Jun Wen, Danni Zheng, Haifeng Hou, Ian Phau, Wei Wang
Publicação: Tourism Management
Vol.: 92, 104556
DOI: 10.1016/j.tourman.2022.104556
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Diversão

Mente

Memória

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2022 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.