09/11/2020

Um terço dos idosos está recebendo receitas de medicamentos inadequados

Redação do Diário da Saúde
Um terço dos idosos está recebendo receitas de medicamentos inadequados
Uma pesquisa realizada no Brasil também demonstrou que nossos idosos estão usando medicamentos em excesso.
[Imagem: Fiocruz]

Remédios inadequados

A prescrição de medicamentos potencialmente inadequados para idosos está causando um aumento das hospitalizações que não seriam necessárias se não fossem esses medicamentos.

Esta é a principal conclusão de uma pesquisa que buscou determinar o impacto de medicamentos potencialmente inapropriados sobre a utilização e os custos dos cuidados de saúde nos Estados Unidos.

"Embora os esforços para diminuir a prescrição tenham aumentado significativamente na última década, medicamentos potencialmente inadequados continuam a ser prescritos em uma taxa elevada entre adultos mais velhos nos Estados Unidos," resumiu o professor David Jacobs, da Universidade de Buffalo.

A equipe descobriu ainda que mais de 34% dos adultos com 65 anos ou mais receberam receituários desses medicamentos problemáticos, sem contar que isso custa aos pacientes, em média, mais de US$ 450 por ano (R$2.500,00).

Efeitos colaterais aumentam com envelhecimento

À medida que o corpo humano envelhece, aumenta o risco de efeitos colaterais prejudiciais dos medicamentos.

Medicamentos potencialmente inapropriados são medicamentos que devem ser evitados por adultos mais velhos devido a esses riscos superarem os benefícios do medicamento, ou quando houver disponibilidade de tratamentos alternativos eficazes, mas de menor risco.

Entre os medicamentos potencialmente inapropriados examinados pela equipe estavam antidepressivos, barbitúricos, andrógenos, estrógenos, anti-inflamatórios não esteroidais, anti-histamínicos de primeira geração e antipsicóticos.

Entre os mais de 200 milhões de idosos pesquisados, mais de 34% receberam pelo menos uma receita de medicamento potencialmente impróprio. Em média, esses pacientes receberam receitas de duas vezes mais medicamentos, tinham quase o dobro de probabilidade de serem hospitalizados ou visitar o departamento de emergência e eram mais propensos a visitar um médico de cuidados primários em comparação com adultos mais velhos que não receberam medicamentos potencialmente inadequados.

"A diminuição do receituário está atualmente em um estágio inicial nos Estados Unidos. Mais trabalhos são necessários para implementar intervenções que visam medicamentos desnecessários e inadequados em adultos mais velhos," disse Jacobs.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Potentially Inappropriate Medications Are Associated with Increased Healthcare Utilization and Costs
Autores: Collin M. Clark, Amy L. Shaver, Leslie A. Aurelio, Steven Feuerstein, Robert G. Wahler Jr, Christopher J. Daly, David M. Jacobs
Publicação: Journal of the American Geriatrics Society
DOI: 10.1111/jgs.16743
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Medicamentos

Terceira Idade

Tratamentos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.