08/04/2020

Uso de termos técnicos diminui interesse pela ciência

Redação do Diário da Saúde
Uso de termos técnicos mata interesse das pessoas pela ciência
Jargão científico faz pessoas se afastarem e se desinteressarem pela ciência.
[Imagem: Ohio State University]

Jargão que amedronta

Quando cientistas usam seus termos especializados - o chamado jargão científico - para se comunicar com o público, os efeitos são muito piores do que apenas dificultar o entendimento do que eles estão dizendo.

Pessoas expostas ao jargão científico ao ler sobre assuntos técnicos e científicos - como carros autônomos e robôs cirúrgicos - disseram mais tarde que estavam menos interessadas em ciência do que outras que leram sobre os mesmos tópicos, mas sem o uso de termos especializados.

Esses voluntários também se mostraram menos propensos a pensar que eram bons em ciência, se sentiram menos informados sobre ciência e se sentiram menos qualificados para discutir tópicos científicos - sempre em relação a quem não leu os termos técnicos.

Mais ainda, não fez diferença quando os termos do jargão científico - como "decremento de vigilância" e "laparoscopia" - foram definidos no texto: Mesmo quando os termos foram definidos, os leitores ainda sentiram a ciência menos amigável, de modo semelhante aos leitores que leram o jargão sem explicações dos termos técnicos.

Palavras difíceis

O problema é que a mera presença de jargões envia uma mensagem desanimadora para os leitores, disse a professora Hillary Shulman, da Universidade Estadual de Ohio (EUA): "O uso de palavras difíceis e especializadas é um sinal que diz às pessoas que elas não pertencem [a esse universo]. Você pode dizer a elas o que os termos significam, mas isso não importa. Elas já sentem que esta mensagem não é para elas."

Este novo experimento é o mais recente de uma série que Shulman e seus colegas têm utilizado para mostrar como uma linguagem complexa não apenas na ciência, mas também na política, pode levar as pessoas a se afastarem do tema.

"Eu comecei pela política," conta ela. "Descobrimos que, quando você usa uma linguagem mais coloquial ao conversar com pessoas sobre questões como política de imigração, elas relatam mais interesse em política, mais capacidade de entender informações políticas e mais confiança em suas opiniões políticas".

Shulman afirma que o uso de jargão é apropriado para o público científico em conversas internas. Mas cientistas e comunicadores científicos que desejam levar sua mensagem ao público precisam modificar sua linguagem, começando com a eliminação do jargão - substituir "laparoscopia" por "cirurgia minimamente invasiva", exemplifica ela.

Checagem com artigo científico:

Artigo: The Effects of Jargon on Processing Fluency, Self-Perceptions, and Scientific Engagement
Autores: Show less Hillary C. Shulman, Graham N. Dixon, Olivia M. Bullock, Daniel Colón Amill
Publicação: Journal of Language and Social Psychology
DOI: 10.1177/0261927X20902177

Ver mais notícias sobre os temas:

Educação

Comportamento

Concentração

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2019 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.