07/07/2022

Vegetarianos não comem frutas e vegetais suficientes

Redação do Diário da Saúde
Vegetarianos não comem frutas e vegetais suficientes
Outras pesquisas já haviam indicado que os vegetarianos têm vários indicadores melhores - mas alguns piores - que os consumidores de carne.
[Imagem: Cortesia NCSU]

Vegetarianos sem vegetais suficientes

Pode parecer difícil de acreditar, mas cientistas chegaram a uma conclusão impressionante: Os vegetarianos não comem tantos vegetais quanto deveriam.

Esta é a conclusão tirada de uma pesquisa sobre os hábitos alimentares entre 808 participantes que se autodeclararam adeptos definitivos de dietas à base de plantas.

"Apenas metade dos participantes do nosso estudo relatou que comem uma fruta todos os dias. 75% responderam que comem vegetais todos os dias e 25% responderam que comem produtos integrais diariamente," disse Synne Groufh-Jacobsen, da Universidade de Agder (Noruega).

"O estudo conclui que os participantes da pesquisa comem menos frutas, verduras e grãos integrais e possivelmente consomem mais açúcar do que o recomendado nas diretrizes alimentares," completou a pesquisadora.

Uma pequena parte dos entrevistados parece consumir mais açúcar do que o recomendado. Metade deles relata que consome doces e salgadinhos toda semana, enquanto 10% relatou o consumo diário de bebidas açucaradas.

"Os resultados nos surpreenderam, e será necessário seguir com mais estudos," anunciou Groufh-Jacobsen.

Ela acrescenta que é importante ter em mente que há um amplo consenso entre os nutricionistas de que uma dieta vegetariana é adequada em todas as fases da vida, mas pressupõe que a dieta atenda às necessidades do organismo de alimentos nutritivos.

Por motivos de saúde e meio ambiente

O estudo foi realizado por meio de um questionário online. Entre os participantes, 530 eram mulheres e 278 homens. Cada relatou seus hábitos alimentares, sua saúde e sua motivação para aderir a uma dieta vegetariana.

"As razões ambientais, de saúde e do bem-estar animal mostraram-se como os fatores motivadores mais importantes para a adesão a uma dieta baseada em vegetais," disse a pesquisadora.

Cerca de 71% afirmam que as mudanças climáticas foram seu motivador de maior peso, enquanto 64% apontam para problemas de saúde. E 49% dizem que o bem-estar animal é o mais importante.

No geral, 75% dos entrevistados relataram que consideram sua saúde boa ou muito boa.

Dietas à base de plantas

Os 808 indivíduos responderam que aderem a uma das seguintes dietas à base de plantas:

  • Dieta vegana, que elimina todos os produtos de origem animal.
  • Dieta ovolactovegetariana, que evita carne e produtos cárneos, peixes e frutos do mar, mas inclui leite, laticínios e ovos em graus variados.
  • Dieta pescatariana, que omite carne e produtos cárneos, mas inclui peixes e mariscos, leite e produtos lácteos e ovos em graus variados.
  • Dieta flexitariana, que busca reduzir o consumo de alimentos de origem animal.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Dietary Habits and Self-Reported Health Measures Among Norwegian Adults Adhering to Plant-Based Diets
Autores: Synne Groufh-Jacobsen, Annechen Bahr Bugge, Marianne Sandsmark Morseth, Julia Tsuruta Pedersen, Sigrun Henjum
Publicação: Frontiers in Nutrition
Vol.: 9:813482
DOI: 10.3389/fnut.2022.813482
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Alimentação e Nutrição

Consumo Responsável

Conservação de Alimentos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2022 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.