Vergonha é natural ou é uma patologia?

A universalidade da vergonha
Outras pesquisas indicaram que pode haver um remédio simples e gostoso contra a vergonha.
[Imagem: CC0 Public Domain/Pixabay]

Para que serve a vergonha

"Você devia se envergonhar." Essa frase simples pode ter um efeito devastador na psique de um indivíduo.

Mas por que isso? Como o sentimento de vergonha é gerado e qual é o seu propósito?

Alguns teóricos argumentam que sentir vergonha é uma patologia, uma condição a ser curada. Outros a descartam como uma emoção inútil e feia.

Uma equipe da Universidade de Montreal (Canadá) e da Califórnia em Santa Bárbara (EUA), no entanto, sugere algo completamente diferente.

A vergonha, argumentam eles, foi construída na natureza humana pela evolução porque serviu uma função importante para nossos ancestrais.

Vivendo em bandos pequenos, altamente interdependentes, teorizam os cientistas, nossos ancestrais enfrentavam frequentes ameaças à vida, e contavam com seus colegas de bando para valorizá-los o suficiente durante os maus momentos.

Então, ser desvalorizado pelos outros - considerado indigno de ajuda - era literalmente uma ameaça à sua sobrevivência. Portanto, ao considerar como agir, era fundamental pesar o resultado direto de uma ação potencial (por exemplo, Quanto vou me beneficiar roubando esse alimento?) e contra seus custos sociais (por exemplo, Quanto os outros me desvalorizarão se eu roubar a comida - e Quão provável é que eles vão descobrir?).

Vergonha como sentimento universal

Os cientistas levantam a hipótese de que a intensidade da vergonha que as pessoas antecipam é uma previsão gerada internamente de quanto os outros irão desvalorizá-las se tomarem uma determinada ação.

Ora, se esse recurso foi realmente incorporado pela evolução como parte da natureza humana, ele deveria ser observado em toda parte - em todas as culturas. Para testar a universalidade da vergonha, a equipe selecionou um conjunto linguístico, étnico, econômico e ecologicamente diversificado de culturas espalhadas pelo mundo.

Nessas 15 sociedades tradicionais de pequena escala, os pesquisadores acreditam ter constatado que a intensidade da vergonha que as pessoas sentem quando imaginam várias ações (roubo, mesquinhez, preguiça etc.) prediz com precisão o grau em que essas ações levariam outras pessoas em seu mundo social a desvalorizá-las.

Assim, segundo os autores, a dor da vergonha evoluiu como uma defesa.

"A função da dor é nos impedir de danificar nosso próprio tecido", disse Daniel Sznycer. "A função da vergonha é nos impedir de danificar nossas relações sociais, ou nos motivar a repará-las se o fizermos."


Ver mais notícias sobre os temas:

Emoções

Relacionamentos

Psicoterapia

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.