12/04/2022

Cheiros que gostamos tem forte componente social - e a baunilha é o melhor

Redação do Diário da Saúde
Baunilha pode ser o cheiro mais agradável do mundo
A pesquisa sobre a universalidade do cheiro foi feita em grupos naturais, com pouca convivência com a cultura ocidental.
[Imagem: Artin Arshamian et al. - 10.1016/j.cub.2022.02.062]

Cheiro é cultural?

O cheiro que gostamos ou não gostamos é determinado pela estrutura da molécula de odor específica que nosso sistema olfativo está detectando, ou pelo nosso condicionamento social?

Esta foi a pergunta a que se propuseram responder pesquisadores do Instituto Karolinska (Suécia) e da Universidade de Oxford (Reino Unido).

"Queríamos examinar se as pessoas ao redor do mundo têm a mesma percepção de cheiro e gostam dos mesmos tipos de odor, ou se isso é algo que é aprendido culturalmente," disse Artin Arshamian, idealizador da pesquisa.

Vários dos pesquisadores envolvidos trabalham em campo há anos com populações indígenas, o que facilitou a ampliação do leque cultural analisado.

Eles selecionaram nove comunidades que representam diferentes estilos de vida: Quatro grupos de caçadores-coletores e cinco grupos com diferentes formas de agricultura e pesca. Alguns desses grupos têm muito pouco contato com alimentos ou artigos domésticos ocidentais.

"Como esses grupos vivem em ambientes odoríferos tão díspares, como floresta tropical, costa, montanha e cidade, capturamos muitos tipos diferentes de 'experiências de odor'," disse Arshamian.

Baunilha e chulé

Os resultados mostram variação entre os indivíduos dentro de cada grupo, mas surgiu uma ligeira vantagem para a estrutura da molécula do odor como determinante se um cheiro é considerado agradável ou não - certos cheiros são mais apreciados do que outros, independentemente da afiliação cultural dos participantes.

Os dados mostram que a preferência do cheiro pela caracterização da estrutura molecular da substância explica 41% das preferências, enquanto a preferência pessoal explica 54% - a preferência pessoal pode ser explicada pela herança cultural ou pela herança genética.

Os odores que os participantes foram solicitados a classificar incluíam baunilha, à qual foi dada a melhor nota - foi o cheiro mais agradável -, seguido de butirato de etila, que cheira a pêssego.

O cheiro que a maioria dos participantes considerou menos agradável foi o ácido isovalérico, que pode ser encontrado em muitos alimentos, como queijo, leite de soja e suco de maçã, além do chulé.

Checagem com artigo científico:

Artigo: The perception of odor pleasantness is shared across cultures
Autores: Artin Arshamian, Richard C. Gerkin, Nicole Kruspe, Ewelina Wnuk, Simeon Floyd, Carolyn O’Meara, Gabriela Garrido Rodriguez, Johan N. Lundström, Joel D. Mainland, Asifa Majid
Publicação: Current Biology
DOI: 10.1016/j.cub.2022.02.062
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Alimentação e Nutrição

Sensores

Comportamento

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2022 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.