23/09/2019

Boné high-tech pode tratar - e não apenas esconder - a calvície

Redação do Diário da Saúde
Boné high-tech pode tratar - e não apenas esconder - a calvície
Os nanogeradores são finos e flexíveis, por isso o boné pareceu um meio fácil de colocá-los na cabeça.
[Imagem: Alex Holloway]

Boné contra calvície?

Se alguém lhe disser que o melhor tratamento para a calvície é um boné, não vá achando apressadamente que se trata de uma piada muito ruim.

O boné fabricado por Guang Yao e Xudong Wang, da Universidade de Wisconsin-Madison (EUA), é mais do que uma proteção para o Sol ou uma forma de esconder a careca.

A equipe é especialista mundial no projeto e criação de dispositivos de captação de energia, conhecidos como nanogeradores. Além de alimentar pequenos sensores aproveitando o movimento da própria pessoa, essa tecnologia já está sendo usada em bandagens elétricas que estimulam a cicatrização de feridas e testada em implantes para perda de peso, que usam eletricidade para fazer com que o estômago emita a sensação de que se está cheio.

A tecnologia de crescimento capilar é baseada em uma premissa semelhante: pequenos nanogeradores coletam passivamente a energia dos movimentos do dia-a-dia e depois transmitem pulsos de eletricidade de baixa frequência à pele. Essa estimulação elétrica suave faz com que os folículos adormecidos "acordem".

Os nanogeradores são finos e flexíveis, mas colá-los sobre a careca não parece uma solução atraente, por isso os pesquisadores os embutiram em um boné.

"Os estímulos elétricos podem ajudar muitas funções corporais diferentes," explica Wang. "Mas, antes do nosso trabalho, não havia uma solução realmente boa para dispositivos de baixo perfil que proporcionassem estímulos suaves, mas eficazes".

Estimulação de folículos

Como os pulsos elétricos são muitíssimos suaves e não penetram mais fundo do que as camadas mais externas do couro cabeludo, eles não parecem causar efeitos colaterais desagradáveis, embora até agora os testes tenham sido feitos apenas em animais e nos próprios pesquisadores. De qualquer forma, essa é uma vantagem marcante sobre outros tratamentos para a calvície, cujos medicamentos acarretam riscos de disfunção sexual, depressão e ansiedade.

Nos testes em camundongos sem pêlos, os dispositivos estimularam o crescimento do cabelo com a mesma eficácia que dois compostos diferentes encontrados nos medicamentos para calvície.

"É um sistema auto-ativado, muito simples e fácil de usar," diz Wang. "A energia é muito baixa e, portanto, causará efeitos colaterais mínimos".

Os nanogeradores não fazem com que os folículos capilares brotem novamente na pele lisa. Em vez disso, ele reativam estruturas que produzem cabelos que ficaram inativas. Isso significa que a terapia seria uma intervenção útil para pessoas nos estágios iniciais da calvície, mas "não faria nascer cachos em alguém que fosse tão careca quanto uma bola de bilhar há anos", disse o pesquisador.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Self-Activated Electrical Stimulation for Effective Hair Regeneration via a Wearable Omnidirectional Pulse Generator
Autores: Guang Yao, Dawei Jiang, Jun LiLei Kang, Sihong Chen, Yin Long, Yizhan Wang, Peng Huang, Yuan Lin, Weibo Cai, Xudong Wang
Publicação: ACS Nano
DOI: 10.1021/acsnano.9b03912

Ver mais notícias sobre os temas:

Auto-imagem

Higiene Pessoal

Nanotecnologia

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2019 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.