31/05/2019

Melhor forma de aproveitar sua criatividade depende de sua impulsividade

Redação do Diário da Saúde
Melhor forma de aproveitar sua criatividade depende de sua impulsividade
Uma organização excessiva pode detonar a criatividade de qualquer um, enquanto a competição destrói a criatividade feminina.
[Imagem: Rotman School of Management/UToronto]

Depende do funcionário

Como o tempo que você passa no escritório pode ser organizado de forma a permitir que você conclua as tarefas rotineiras da melhor maneira possível e ainda tenha espaço para atuar de forma criativa?

Dois pesquisadores da Universidade Friedrich-Alexander (Alemanha) investigaram essa questão e fizeram uma descoberta surpreendente.

O modelo de trabalho que funciona melhor para conciliar rotina e criatividade depende da impulsividade do funcionário.

Tarefas criativas e tarefas rotineiras

A forma como os funcionários dividem seu tempo entre tarefas criativas e rotineiras é gerenciada de maneira diferente pelas empresas. Para isso, elas tentam escolher o método que mais promove o trabalho criativo, já que não existem teorias estabelecidas sobre o método mais eficaz para se fazer isso.

Por exemplo, empresas como a 3M ou o Google vêm usando regras há várias décadas que permitem que os funcionários usem de 15 a 20% de seu tempo de trabalho para pensar e trabalhar criativamente.

Alexander Brem e Verena Utikal decidiram então realizar pesquisas sistemáticas sobre a melhor forma de organizar o tempo para tarefas criativas, sem deixar de lado totalmente as tarefas de rotina, e buscaram definir quais fatores influenciam o desempenho máximo dos funcionários.

Impulsividade e criatividade

Os resultados mostram que não há um modelo universalmente aplicável.

De acordo com o professor Brem, uma das principais descobertas é que "qual modelo fornece os melhores resultados depende em grande parte do indivíduo envolvido". E neste caso, depende de quão impulsiva é essa pessoa.

"Pessoas impulsivas são mais criativas quando elas podem escolher como dividem seu tempo entre várias tarefas, o que significa que não precisam limitar sua impulsividade. Por outro lado, pessoas menos impulsivas demonstram o efeito oposto, com seu trabalho criativo sofrendo quando elas ficam com as rédeas totalmente soltas," disse Brem.

"Esse resultado contradiz estudos anteriores que indicam que traços de personalidade, como afirmação ou impulsividade, têm apenas uma influência limitada na produção criativa," acrescentou o professor Utikal.

O que esses resultados significam para empresas que valorizam um alto rendimento criativo?

"Os gerentes devem aprender a avaliar bem seus funcionários e suas equipes, para que possam selecionar o modelo de trabalho que melhor lhes convier. Ou devem avaliar durante as entrevistas de emprego se os futuros empregados seriam adequados para o modelo de trabalho que a empresa adota," aconselha o professor Brem.


Ver mais notícias sobre os temas:

Trabalho e Emprego

Concentração

Educação

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.