Dieta rica em sal afeta mais as mulheres que os homens

Dieta rica em sal afeta mais as mulheres que os homens
Eric Chantemele e Jessica Faulkner descobriram que uma dieta com baixo teor de sal é mais benéfica para as mulheres do que para os homens.
[Imagem: Phil Jones/Augusta University]

Efeito do sal para homens e mulheres

Uma dieta com baixo teor em sal pode ser mais benéfica na redução da pressão arterial para as mulheres do que para os homens.

Embora a retenção real de sal não seja maior nas mulheres, ainda assim há um efeito que aumenta a pressão arterial delas em um nível maior do que a deles quando ambos ingerem uma mesma quantidade de sal.

É o que garante a equipe do professor Eric Belin de Chantemele, fisiologista da Universidade de Augusta (EUA), em um artigo publicado na revista médica Hypertension.

Depois de apenas sete dias consumindo uma dieta rica em sal, a capacidade de camundongos fêmeas para relaxar os vasos sanguíneos diminuiu, enquanto a pressão arterial aumentou.

"Quando demos aos camundongos uma dieta com alto teor de sal por uma semana, observamos um aumento na pressão sanguínea de cerca de 10 mmHg - o que é clinicamente significativo - apenas nas fêmeas," detalhou a pesquisadora Jessica Faulkner.

O problema foi resolvido com a administração de uma droga que bloqueia diretamente a aldosterona - um hormônio e constritor dos vasos sanguíneos que é naturalmente mais alto nas fêmeas e é ainda mais elevado por uma dieta rica em sal. O tratamento com a eplerenona, antagonista da aldosterona, restaurou uma pressão sanguínea mais saudável e a capacidade do revestimento dos vasos sanguíneos em relaxar.

Aldosterona

A pressão sanguínea nas cobaias machos e fêmeas eram semelhantes no início dos experimentos, e os níveis de aldosterona mais elevados nas fêmeas, uma diferença típica entre os sexos.

Os experimentos revelaram que, nos machos, a ação da interação sal-aldosterona funciona: O aumento da ingestão de sal suprime a aldosterona, o que ajuda a protegê-los dessa rota para a hipertensão.

No entanto, as fêmeas que ingeriram muito sal não suprimiram tanto a aldosterona, de forma que os níveis de aldosterona e a pressão arterial ficaram mais elevados.

Os resultados fornecem mais evidências de que o sistema de aldosterona é um alvo particularmente bom para as mulheres diante de problemas patológicos como obesidade e hipertensão sensível ao sal, concluiu a equipe.


Ver mais notícias sobre os temas:

Alimentação e Nutrição

Dietas e Emagrecimento

Sistema Circulatório

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.