11/08/2021

Diga coisas nada a ver para medir sua criatividade

Redação do Diário da Saúde
Diga coisas
Uma das conclusões recentes mais interessantes nas pesquisas sobre o assunto é que a criatividade pode ser treinada.
[Imagem: Nugroho Dwi Hartawan/Pixabay]

Tarefa de Associação Divergente

Você consegue pensar em três palavras que não tenham nenhuma relação entre si? E que tal quatro, cinco ou até dez palavras nada a ver?

Cientistas estão propondo que um teste de 10 palavras, com duração de 4 minutos, chamado Tarefa de Associação Divergente (TAD), pode ser usado para medir um aspecto da criatividade.

O teste TAD foi originalmente desenvolvido pelo professor Jay Olson, da Universidade McGill (Canadá), que se inspirou em um jogo infantil envolvendo pensar palavras não relacionadas entre si.

Olson então se perguntou se uma tarefa semelhante poderia servir como uma maneira simples e elegante de medir o pensamento divergente, que é a capacidade de gerar diversas soluções para um problema aberto.

Embora haja muitos estudos sobre a criatividade e sua natureza, relativamente pouco se sabe sobre o processo em si.

"A criatividade é fundamental para a vida humana," comentou Olson. "Quanto mais entendemos sua complexidade, melhor podemos promover a criatividade em todas as suas formas."

Distância semântica

Usando a TAD (Tarefa de Associação Divergente), os pesquisadores pediram aos participantes que imaginassem 10 palavras que fossem tão diferentes entre si quanto possível.

Um algoritmo computacional estimava então a distância semântica média entre as palavras: Quanto mais relacionadas as palavras forem (por exemplo, gato e cachorro), menor será a diferença semântica em comparação com palavras menos relacionadas (por exemplo, gato e livro).

No primeiro experimento, a equipe destacou correlações moderadas a fortes entre a distância semântica e duas medidas de criatividade comumente usadas (a Tarefa de Usos Alternativos e a Tarefa de Hiato Ponte-Associativa).

A segunda etapa aplicou esses dados iniciais em um estudo com 8.500 participantes de 98 países, onde as distâncias semânticas variaram apenas ligeiramente por variáveis demográficas, sugerindo que a medida pode ser usada em diversas populações - muitas medidas tradicionais de criatividade requerem procedimentos de pontuação subjetivos e demorados, o que dificulta avaliações amplas e multiculturais.

No geral, a distância semântica se correlacionou pelo menos tão fortemente com as medidas de criatividade estabelecidas quanto essas medidas se correlacionaram entre si.

"Nossa tarefa mede apenas um fragmento de um tipo de criatividade," ressaltou Olson. "Mas estes resultados permitem fazer avaliações de criatividade em amostras maiores e mais diversas com menos preconceito, o que nos ajudará a entender melhor essa habilidade humana fundamental."

Checagem com artigo científico:

Artigo: Naming unrelated words predicts creativity
Autores: Jay A. Olson, Johnny Nahas, Denis Chmoulevitch, Simon J. Cropper, Margaret E. Webb
Publicação: Proceedings of the National Academy of Sciences
DOI: 10.1073/pnas.2022340118
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Criatividade

Memória

Concentração

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.