16/02/2021

É verdade: Usamos apenas 10% dos nossos cérebros. Ao menos para enxergar

Redação do Diário da Saúde
É verdade: Usamos apenas 10% dos nossos cérebros
Será que é verdade que utilizamos apenas 10% de nosso cérebro? Parece que sim, pelo menos no campo da visão.
[Imagem: ColiN00B/Pixabay]

Usamos 10% do cérebro?

Alguns cientistas já sugeriram várias vezes que os humanos usam uma pequena fração dos seus cérebros. Mas será que esta afirmação é verdadeira?

Encontrar uma resposta a esta questão fez com que o pesquisador MohammadMehdi Kafashan, da Universidade Harvard (EUA) se juntasse a uma equipe de colegas das universidades de Zaragoza e do País Basco (Espanha).

Eles escolheram abordar a questão usando registros neurais de camundongos submetidos a estímulos visuais.

Isto porque as informações sensoriais e visuais são distribuídas por dezenas de áreas do cérebro e centenas de milhões de neurônios. Se a informação visual (como a identidade de um rosto) for dividida em pequenos pacotes localizados em cada neurônio, e se esses pacotes forem independentes, seria necessário "ler" a atividade de todos os neurônios para extrair informações sensoriais completas.

"Outra possibilidade é que os pacotes de informações sejam maiores, de modo que um neurônio tenha muita informação sensorial, como se a informação pudesse ser condensada e repetida em muitos neurônios. Nesse caso, o código neural seria redundante," explicou o pesquisador Rubén Bote.

Nesse último caso, poderia ser suficiente então usar uma pequena parte do cérebro para a visão, já que inúmeros neurônios teriam a mesma informação.

A vantagem de um código redundante é que apenas uma minúscula fração dos neurônios precisaria ser usada para extrair todas as informações visuais contidas no cérebro, o que poderia acontecer se houvesse um tipo de correlação no cérebro. Os cientistas chamam essa coordenação da atividade neural de "correlações diferenciais".

Informações redundantes

Os resultados não se fizeram esperar.

Os pesquisadores demonstraram que basta ler cerca de 10% dos neurônios no córtex visual primário para extrair todas as informações contidas em 100% dos neurônios.

Portanto, é suficiente ler um décimo da atividade neural para extrair todas as informações presentes no córtex visual primário.

Assim, pelo menos no tocante às tarefas visuais, o velho adágio de que usamos uma porção pequena do nosso cérebro é real.

"Nossos resultados sugerem que talvez nem sempre usemos todo o cérebro, que em alguns casos não há necessidade de usar 100% dos neurônios para identificar perfeitamente um estímulo, portanto, usar 10% nos permite agir tão bem como se nós usássemos 100%," afirmou Bote.

"Nossos resultados indicam que o cérebro é uma máquina altamente eficiente, capaz de distribuir o sinal sensorial de forma eficiente, uma vez que, usando uma pequena fração dos neurônios, todas as informações necessárias podem ser extraídas, dado um estímulo sensorial," concluiu a equipe.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Scaling of sensory information in large neural populations shows signatures of information-limiting correlations
Autores: MohammadMehdi Kafashan, Anna W. Jaffe, Selmaan N. Chettih, Ramon Nogueira, Iñigo Arandia-Romero, Christopher D. Harvey, Rubén Moreno-Bote, Jan Drugowitsch
Publicação: Nature Communications
Vol.: 12, Article number: 473
DOI: 10.1038/s41467-020-20722-y
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Cérebro

Mente

Olhos e Visão

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.