Grosseria no trabalho sobra para os filhos em casa

Grosseria no trabalho sobra para os filhos em casa
Os resultados são ainda mais preocupantes quando se leva em conta que a grosseria no trabalho parece ser contagiosa.
[Imagem: Artis Pupins/Lund University]

Incivilidade profissional

Quando as pessoas são rudes com suas colegas de trabalho ou as tratam mal, provavelmente não percebem que atingem vítimas não intencionais bem longe do ambiente profissional - as crianças dessas colegas de trabalho.

As mulheres que vivenciam incivilidade no local de trabalho têm maior probabilidade de se engajar em práticas mais rigorosas e mais autoritárias com os filhos, o que tem um impacto negativo nas crianças.

"Estas descobertas revelam algumas formas não documentadas que as mulheres, em particular, sofrem como resultado da agressão no local de trabalho. Ao descobrir como este mau-trato no local de trabalho interfere nas interações mãe-filho, esta pesquisa também fala para um grupo não reconhecido anteriormente de incivilidade indireta, ou seja, as crianças," disse a pesquisadora Angela Dionisi, da Universidade de Carleton (EUA).

A incivilidade no local de trabalho é qualquer comportamento que seja grosseiro, desrespeitoso, indelicado ou viole as normas de respeito no local de trabalho - comportamentos que demonstram falta de preocupação com os outros. Alguns exemplos de incivilidade profissional incluem ignorar ou fazer comentários depreciativos sobre alguém, tomar crédito pelo trabalho dos outros, colocar nos outros a culpa pelos seus próprios erros, evitar alguém ou excluir pessoas de uma rede ou equipe.

Sofrimento no trabalho, autoritária em casa

Para entender os efeitos que a incivilidade no local de trabalho gera em casa, os pesquisadores conduziram uma pesquisa com 146 mães trabalhadoras e seus cônjuges. As mães foram questionadas sobre a sua experiência com incivilidade no local de trabalho, bem como sentimentos de eficácia como mãe. Já os seus cônjuges deviam relatar os comportamentos negativos das mães, tanto autoritários (rígidos e controladores) quanto permissivos.

Os resultados mostraram uma associação significativa entre sofrer uma interação rude no trabalho e a educação autoritária como mãe. Não houve associação com comportamentos mais permissivos dessas mães, mostrando que os efeitos são mais parecidos com um "passar adiante" a incivilidade sofrida.

Os resultados da pesquisa também mostraram que a incivilidade no local de trabalho está associada com um sentimento de menor eficácia como mãe, o que poderia ajudar a explicar a necessidade crescente de se engajar em comportamentos parentais rígidos e controladores.

Os pais autoritários têm grandes expectativas em relação aos filhos, impondo regras que eles esperam que seus filhos sigam incondicionalmente. Ao mesmo tempo, eles fornecem muito pouco feedback e suporte e punem severamente qualquer erro, descreveu a professora Kathryne Dupre. Pais e mães autoritários também tendem a ter muitos regulamentos e microgerenciar quase todos os aspectos da vida de seus filhos, valorizando a disciplina em vez da diversão.


Ver mais notícias sobre os temas:

Trabalho e Emprego

Relacionamentos

Cuidados com a Família

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.