03/04/2019

Mente alerta ajuda você a gostar mais do seu corpo

Redação do Diário da Saúde

Consciência interoceptiva

Tornar as pessoas mais conscientes dos seus próprios sinais corporais internos - como os batimentos cardíacos, frequência respiratória e até a fome - ajuda promover uma autoimagem corporal positiva.

Pesquisadores da Universidade Anglia Ruskin (Reino Unido) recrutaram uma amostra de 646 adultos e descobriram relações estatisticamente significativas entre a consciência interoceptiva das pessoas - a medida em que as pessoas estão conscientes dos sinais internos emitidos pelo corpo - e sua imagem corporal.

Embora estudos anteriores sobre o assunto já tenham sido feitos em pequenos grupos de mulheres jovens, este estudo incluiu homens e mulheres, com idades entre 18 e 76 anos.

Os resultados mostram também que as pessoas que confiam em seus sinais internos do corpo são mais propensas a ter uma visão positiva de seu próprio corpo e estão menos preocupadas com o excesso de peso.

"Infelizmente, as experiências de imagem corporal negativa são extremamente comuns, na medida em que alguns acadêmicos consideram isso uma experiência 'normal' para as mulheres na sociedade ocidental.

"Nossa pesquisa encontrou associações entre a consciência dos sinais internos do corpo e as medidas da imagem corporal. Isso pode ter implicações para promover a imagem corporal positiva, por exemplo, modificando a consciência interoceptiva através de práticas baseadas na atenção plena.

"No entanto, a pesquisa, que foi realizada com participantes exclusivamente britânicos, também demonstra que a relação entre a consciência interoceptiva e a imagem corporal é complexa e requer mais investigação," disse a professora Jenny Todd, responsável pela pesquisa.


Ver mais notícias sobre os temas:

Auto-imagem

Meditação

Concentração

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.