27/09/2021

Metade das grávidas têm deficiência de ferro e sequer fazem o exame

Redação do Diário da Saúde
Metade das grávidas têm deficiência de ferro e sequer fazem o exame
Mas tome cuidado, porque pelo menos dois suplementos de ferro já foram acusados de causar câncer.
[Imagem: Yen Strandqvist/Chalmers University of Technology]

Deficiência de ferro na gravidez

Metade das mulheres grávidas que realizaram um exame de sangue simples para verificar seus níveis de ferro apresentaram níveis baixos do elemento. E uma em cada quatro delas apresentou deficiência severa de ferro.

Mas, apesar de essa deficiência de ferro ser tão comum, 40% das mulheres grávidas incluídas neste grande estudo regional nunca tiveram seus níveis de ferro verificados, nem mesmo a pedido dos seus médicos. E as mulheres de nível socioeconômico mais baixo tinham ainda menos probabilidade de ter feito o teste.

Os pesquisadores afirmam que esses resultados alarmantes ressaltam a necessidade de revisar as diretrizes clínicas para garantir que o teste de ferritina - a medida padrão da deficiência de ferro - seja incluído como parte da rotina dos cuidados maternos e exames de saúde durante a gravidez.

"Apesar da prevalência muito alta de deficiência de ferro na gravidez e de como ela é fácil de tratar, não estamos fazendo um bom trabalho de verificação," disse a Dra Jennifer Teichman, da Universidade de Toronto (Canadá). "Isso não está sendo considerado importante, em parte, por causa das recomendações inconsistentes para o teste de ferritina nas diretrizes clínicas."

Necessidade de ferro na gravidez

As necessidades de ferro na gravidez são altas para sustentar o desenvolvimento do feto, o crescimento da placenta e o aumento do suprimento de sangue necessário para sustentar a gravidez. Essa demanda por ferro aumenta ao longo da gravidez.

A deficiência de ferro é a causa mais comum de anemia (baixa contagem de hemoglobina ou de glóbulos vermelhos) durante a gravidez, que tem sido associada a resultados piores para a mãe e o bebê, incluindo um risco maior de parto prematuro, baixo peso ao nascer, depressão pós-parto e até morte materna.

A anemia no início da gravidez também está associada a atrasos no desenvolvimento neurológico das crianças, mesmo quando a criança se aproxima da idade escolar e mais tarde, o que aponta para efeitos potencialmente duradouros. Mesmo níveis apenas considerados baixos de ferro podem causar fadiga, fraqueza e confusão cerebral em mulheres grávidas, explicou a Dra Teichman.

Recomendações sobre ferro durante gravidez

Com base em suas descobertas, a Dra Teichman alerta as mulheres grávidas - e aquelas que planejam engravidar - a avaliar seus níveis de ferro antes e durante a gravidez.

"A deficiência de ferro é muito comum e pode haver resultados ruins para a mãe e o bebê se não for identificada e tratada," disse ela. "A boa notícia é que ela é facilmente detectada com um exame de sangue simples, e totalmente corrigível com suplementos de ferro."

A Dra Teichman é rápida em alertar, contudo, que as vitaminas pré-natais padrão por si mesmas não conseguem tratar a deficiência de ferro.

"As vitaminas pré-natais contêm apenas uma pitada de ferro e muitas combinam ferro com cálcio, o que pode inibir a absorção do ferro," explicou. "A maneira de resolver o problema é identificar a deficiência de ferro no início e, em seguida, suplementar as mulheres com doses terapêuticas de ferro, que tem 10 vezes a quantidade encontrada na maioria das vitaminas pré-natais."

Checagem com artigo científico:

Artigo: Suboptimal iron deficiency screening in pregnancy and the impact of socioeconomic status in a high-resource setting
Autores: Jennifer Teichman, Rosane Nisenbaum, Andrea Lausman, Michelle Sholzberg
Publicação: Blood Advances
DOI: 10.1182/bloodadvances.2021004352
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Gravidez

Exames

Vitaminas

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.