12/05/2021

O que cientistas achavam ser ruído no cérebro é crucial para nosso comportamento

Redação do Diário da Saúde
O que cientistas achavam ser
O que os neurocientistas descartavam como "ruído cerebral" é na verdade crucial para nosso comportamento.
[Imagem: Visualizzato & Cassidy Dickens/CC0]

Variabilidade cerebral

A atividade neural do cérebro é irregular, mudando de um momento para o outro.

Até agora, os cientistas encaravam esse aparente "ruído" como sendo variações naturais aleatórias ou erros de medição - mais ou menos como, durante décadas, eles chamavam parte do DNA, cujas funções ainda não eram conhecidas, de "DNA lixo".

Mas isso acaba de mudar, conforme pesquisadores do Instituto Max Planck para o Desenvolvimento Humano (Alemanha) demonstraram que essa variabilidade neural pode fornecer uma janela única para a função cerebral.

Mostrando que a variabilidade neural tem uma influência direta no comportamento, a equipe argumenta que doravante os cientistas precisarão se concentrar mais na variabilidade neural se quiserem entender completamente como o comportamento emerge do cérebro.

"Animais e humanos podem de fato se adaptar com sucesso às demandas ambientais, mas como esse sucesso comportamental pode surgir em face da variabilidade neural? Argumentamos que os neurocientistas devem encarar a possibilidade de que o comportamento possa surgir por causa da variabilidade neural, não apesar dela," descreveu o professor Leonhard Waschke.

"Ruído" responsável pelo comportamento

Um estudo recente da mesma equipe havia exemplificado a ligação direta entre a variabilidade neural e o comportamento.

A atividade cerebral dos participantes foi medida por meio de eletroencefalografia (EEG) enquanto eles interagiam com fracos sinais visuais. Quando as pessoas foram instruídas a detectar o maior número possível de alvos visuais, a variabilidade neural aumentou, ao passo que se reduziu quando foi pedido aos participantes que eles evitassem errar, identificando sinais falsos. De fato, os voluntários que melhor adaptaram sua variabilidade neural a essas demandas tiveram um desempenho melhor na tarefa.

"Quanto melhor um cérebro consegue regular seu 'ruído', melhor ele consegue processar informações desconhecidas e reagir a elas. As formas tradicionais de analisar a atividade cerebral simplesmente desconsideram todo esse fenômeno," disse o pesquisador Niels Kloosterman.

Os novos experimentos demonstraram a importância da variabilidade neural para o comportamento humano em uma série de testes, alguns dos quais ainda estão em andamento. Quer seja para processar um rosto, lembrar de um objeto ou resolver uma tarefa complexa, as pessoas dependem da sua capacidade de modular a variabilidade momento a momento para alcançar o melhor desempenho cognitivo.

"Os neurocientistas vinham vendo isso como 'ruído' no cérebro por décadas, mas não entenderam o que ele significa. Um conjunto crescente de trabalhos, do nosso grupo e de outros, destaca que a variabilidade neural pode de fato servir como um sinal indispensável de sucesso comportamental por si só. Com a disponibilidade cada vez maior de ferramentas e abordagens para medir a variabilidade neural, estamos empolgados porque essa hipótese agora pode ser testada imediatamente," disse Douglas Garrett.

Nas próximas fases da pesquisa, o grupo planeja examinar se a variabilidade neural e o comportamento podem ser otimizados por meio de estimulação cerebral, treinamento comportamental ou medicação.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Behavior needs neural variability
Autores: Leonhard Waschke, Niels A. Kloosterman, Jonas Obleser, Douglas D. Garrett
Publicação: Neuron
DOI: 10.1016/j.neuron.2021.01.023
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Cérebro

Neurociências

Mente

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.