Podemos aprender dormindo... Mas só coisas básicas

Podemos aprender dormindo... Mas só coisas básicas
Se não dá para aprender, pelo menos é possível melhorar a memória dormindo.
[Imagem: CC0 Public Domain/Pixabay]

Aprender durante o sono

Nossas capacidades de aprender dormindo podem ser limitadas durante o sono de ondas lentas.

Pesquisadores chegaram a esta conclusão usando magnetoencefalografia (MEG) para verificar que, embora nosso cérebro ainda seja capaz de perceber sons durante o sono, ele é incapaz de agrupar esses sons em uma sequência para dar-lhes organização.

A hipnopedia - a capacidade de aprender dormindo - foi popularizada nos anos 1960 pela distopia Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley, na qual as pessoas eram condicionadas às suas tarefas futuras durante o sono. Esse conceito foi progressivamente abandonado devido à falta de evidências confiáveis que apoiassem as habilidades de aprendizado durante o sono.

Recentemente, no entanto, alguns estudos mostraram que a aquisição de associações elementares, como a resposta estímulo-reflexo, é realmente possível durante o sono, tanto em humanos quanto em animais. No entanto, não está claro ainda se formas mais sofisticadas de aprendizado são realmente possíveis durante o sono.

De fato, Philippe Peigneux e Juliane Farthouat, da Universidade Livre de Bruxelas (Bélgica), não conseguiram encontrar durante o sono a mesma capacidade verificada durante a vigília de organizar os sons de acordo com uma sequência - os sons são "aprendidos" durante o sono, mas eles re-emergem de forma desorganizada.

Memória desorganizada

Durante o sono, os participantes foram expostos a fluxos rápidos de sons puros, ou organizados aleatoriamente ou estruturados, de tal forma que o fluxo auditivo pudesse ser estatisticamente agrupado em conjuntos de 3 elementos.

Durante a vigília, todos os participantes apresentaram respostas cerebrais MEG refletindo o agrupamento dos sons em conjuntos de 3 elementos.

Durante o sono, no entanto, as respostas de MEG no cérebro demonstraram a detecção dos sons isolados, mas nenhuma resposta refletindo o agrupamento estatístico.

Estes resultados sugerem limitações na aprendizagem de informações novas durante o sono de ondas lentas, indicando que a aprendizagem do cérebro adormecido se limita a associações simples e elementares, escreveu a equipe em seu artigo, publicado na revista Nature Scientific Reports.


Ver mais notícias sobre os temas:

Educação

Sono

Cérebro

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.