01/09/2020

Por que algumas pessoas são tão tenazes em suas opiniões?

Redação do Diário da Saúde
Por que algumas pessoas são tão tenazes em suas opiniões?
Eu estava certo: o mundo é que ficou errado.
[Imagem: Peggy und Marco Lachmann-Anke/Pixabay]

Convicção forte

Os psicólogos documentam há décadas - e tentam descobrir o porquê - que algumas pessoas são mais predispostas à convicção em suas próprias opiniões do que outras.

Esta é uma característica típica das pessoas do tipo sabe-tudo, mas nem de longe é exclusividade delas.

Essas observações indicam como as atitudes mantidas com convicção podem prever o comportamento das pessoas, mas uma nova pesquisa indica agora que pode haver uma disposição mais geral envolvida nesse aspecto do comportamento, disposição essa que pode prever a certeza que as pessoas atribuirão às suas próprias avaliações recém-formadas.

Nossas atitudes são nossas avaliações pessoais - de qualquer coisa. Pode ser uma questão política, o comportamento de outras pessoas, comida, filmes, carros, clima ou até mesmo você próprio. Cada exemplo é um "alvo" diferente que as pessoas avaliam o tempo todo.

Mas essas avaliações não são toda a história.

Confiança nas próprias atitudes

A confiança na própria atitude - até que ponto as pessoas têm uma ideia clara, confiança ou crença de que suas atitudes estão corretas - também é importante.

As atitudes das quais as pessoas têm convicção têm mais probabilidade de prever seu comportamento futuro e são mais estáveis do que as atitudes sobre as quais as pessoas duvidam.

"Se eu for positivo em relação a um candidato, mas não tiver muita convicção dessa atitude, não fico tão propenso a votar nele como faria se fosse igualmente positivo, mas tivesse mais convicção," explica o professor Kenneth DeMarree, da Universidade de Buffalo (EUA).

"A maior parte das pesquisas anteriores que estudaram as origens da convicção se concentraram em como as pessoas se envolvem com cada questão," acrescentou o pesquisador. "Se uma questão é pessoalmente importante para alguém, se ela pensa cuidadosamente sobre ela, se está ligada à sua moral, é provável que tenha mais certeza de sua opinião sobre essa questão."

Atitude de certeza disposicional

O que esta nova pesquisa mostra é que algumas pessoas tendem a se considerar certas - e outras incertas - em uma ampla gama de suas atitudes, algo que não foi explorado anteriormente.

Onde pesquisas anteriores examinaram como as pessoas pensam e se relacionam com questões individuais, o novo trabalho sugere que existem padrões gerais sobre como as pessoas pensam e se relacionam com quase todas as questões que consideram.

"A tendência geral de ter convicção de suas atitudes, o que rotulamos de 'atitude de certeza disposicional', está correlacionada a características tais como o quanto as pessoas gostam de pensar ou sua autoestima," diz DeMarree. "É provável que haja uma série de outros aspectos da pessoa que podem estar relacionados à tendência de ter convicção de suas atitudes em geral, e parte de nosso trabalho de acompanhamento está procurando explorar isso visando diferentes motivos pelos quais as pessoas podem ter convicção."

Os pesquisadores também examinaram a probabilidade de os voluntários dos seus experimentos confiarem em suas próprias atitudes.

E, como a certeza em uma atitude individual prediz se uma pessoa provavelmente agirá de acordo com ela, a atitude de certeza disposicional consegue prever a probabilidade das pessoas agirem de acordo com suas atitudes em geral.

"Pessoas com maior atitude de certeza disposicional parecem estar confiando mais em suas atitudes em todos os domínios que examinamos," disse DeMarree, acrescentando que esse efeito não foi encontrado em todas as pessoas, e que pesquisas futuras deverão explorar quais pessoas são mais fáceis de prever.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Documenting individual differences in the propensity to hold attitudes with certainty
Autores: K. G. DeMarree, R. E. Petty, P. Briñol, J. Xia
Publicação: Journal of Personality and Social Psychology
DOI: 10.1037/pspa0000241
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Comportamento

Emoções

Relacionamentos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2019 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.