12/02/2021

Prebióticos ganham dos probióticos na saúde intestinal

Redação do Diário da Saúde
Probióticos ou prebióticos? Os dois, se possível juntos
Uma ilustração da técnica não invasiva de identificar as principais funções do trato gastrointestinal.
[Imagem: Marina Resnyanskaya]

Cuidando do microbioma

Uma pessoa saudável tem um equilíbrio geral de bactérias boas e más. Mas esse equilíbrio é prejudicado quando essa pessoa fica doente.

Assim, para ajudar a aumentar seus níveis de bactérias boas, muitas pessoas tomam suplementos probióticos, que são bactérias benéficas vivas.

Existem vários suplementos probióticos disponíveis para o consumidor e, embora os especialistas em saúde geralmente concordem sobre sua segurança geral, há controvérsias em torno de sua eficácia.

"Até agora, não tínhamos meios de monitorar de forma não invasiva a atividade [dos probióticos] no trato gastrointestinal intacto, dado o ambiente químico único, a distribuição variável e a natureza altamente dinâmica da microbiota intestinal," explica a professora Elena Goun, da Universidade de Missouri (EUA).

Hidrolase do sal biliar

Então Goun se juntou a uma equipe internacional de cientistas para desenvolver uma ferramenta de diagnóstico por imagem, não invasiva, para medir os níveis de uma enzima que ocorre naturalmente - a hidrolase do sal biliar - dentro de todo o trato gastrointestinal.

Essa ferramenta cumpre três funções principais:

  • Prediz o estado clínico de doenças inflamatórias intestinais, como doença de Crohn e colite ulcerosa.
  • Determina a eficácia de muitos suplementos probióticos disponíveis comercialmente, testando o nível de hidrolase de sais biliares, que é responsável por todas as principais funções dos probióticos na promoção da saúde.
  • Avalia se certos tipos de prebióticos - fibras alimentares conhecidas por ajudarem na saúde digestiva - podem aumentar os níveis de hidrolase dos sais biliares de maneira semelhante aos suplementos probióticos.

Prebióticos e probióticos

No caso dos prebióticos, os dados confirmaram os efeitos positivos e reforçadores da ação dos probióticos.

Goun avalia estes resultados como "emocionantes", especialmente com a descoberta relacionada aos prebióticos, que podem ser encontrados naturalmente em alimentos como grãos inteiros, nozes e sementes e frutas e vegetais.

"Os prebióticos são frequentemente usados em combinação com probióticos para melhorar suas funções no corpo," disse ela. "Nós mostramos pela primeira vez que determinados tipos de prebióticos sozinhos são capazes de aumentar a atividade do sal biliar-hidrolase da microbiota intestinal, o que, entre outros benefícios para a saúde, demonstrou diminuir a inflamação, reduzir os níveis de colesterol no sangue e proteger contra o câncer de cólon e infecções do trato urinário. Em minha opinião, essa descoberta é enorme porque a produção e o armazenamento de prebióticos são mais baratos do que os probióticos. "

Checagem com artigo científico:

Artigo: Noninvasive imaging and quantification of bile salt hydrolase activity: From bacteria to humans
Autores: Pavlo V. Khodakivskyi, Christian L. Lauber, Aleksey Yevtodiyenko, Arkadiy A. Bazhin, Stephen Bruce, Tamar Ringel-Kulka, Yehuda Ringel, Bertrand Bétrisey, Joana Torres, Jianzhong Hu, Chieh Jason Chou, Elena A. Goun
Publicação: Science Advances
Vol.: 7, no. 6, eaaz9857
DOI: 10.1126/sciadv.aaz9857
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Alimentação e Nutrição

Bactérias

Prevenção

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.