26/07/2021

Realidade virtual diminui sensação de dor durante exames dolorosos

Redação do Diário da Saúde
Realidade virtual diminui sensação de dor durante exames dolorosos
Os pesquisadores usaram filmes imersivos de paisagens deslumbrantes na Islândia durante os procedimentos.
[Imagem: Pixabay]

Cistoscopia

Estar imerso virtualmente em uma paisagem deslumbrante pode reduzir a dor causada por procedimentos médicos desconfortáveis.

Por exemplo, diagnosticar e tratar o câncer de bexiga geralmente requer a verificação da bexiga por meio de uma cistoscopia, que é considerada pelos pacientes como desagradável e dolorosa. Alguns pacientes evitam o acompanhamento e, como resultado, sofrem o desenvolvimento descontrolado e irreversível da doença.

É possível fazer uma cistoscopia flexível, que é menos dolorosa, mas certos tratamentos só podem ser feitos com uma cistoscopia rígida. A cistoscopia rígida pode ser realizada sob anestesia geral, anestesia local ou raquidiana, mas esses procedimentos trazem risco adicional de complicações.

Em alguns campos da medicina, a realidade virtual já se mostrou uma ferramenta eficaz para o alívio da dor - por exemplo, em pacientes queimados durante a troca de curativos. Nessas aplicações, os pacientes tendem a ficar em pé e usar a realidade virtual interativa.

Com base nesses experimentos, o Dr. Wojciech Krajewski, Universidade Médica de Breslávia (Polônia), comparou a experiência de pacientes com e sem óculos de realidade virtual durante cistoscopias rígidas.

Realidade virtual contra dor

Os escores da escala de dor foram menores no grupo de realidade virtual do que nos pacientes sem os aparelhos e, embora a náusea e a vertigem tenham sido maiores com os fones de ouvido e óculos, os pacientes acharam esses inconvenientes suportáveis e nenhum procedimento teve que ser interrompido.

A pressão arterial e a frequência cardíaca aumentaram em todos os pacientes durante o procedimento, mas menos no grupo que desfrutava da realidade virtual.

Os resultados foram os mesmos para cistoscopias masculinas, femininas, primeiras e de seguimento, e os pesquisadores acreditam que a tecnologia pode ser usada para outros procedimentos desconfortáveis ou dolorosos para ajudar a reduzir a dor dos pacientes.

"Os pacientes relataram menos dor, e isso também se refletiu em nossas observações de sua experiência. A realidade virtual é certamente uma opção para redução da dor em cistoscopias e estamos investigando se ela terá o mesmo efeito em outras intervenções médicas, como a litotripsia para quebrar pedras nos rins ou biópsia da próstata," disse o Dr. Krajewski.

Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Exames

Dores Crônicas

Tratamentos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.