12/05/2021

Remédios personalizados são fabricados por impressão 3D

Redação do Diário da Saúde
Remédios personalizados são fabricados por impressão 3D
Esquema de funcionamento e protótipos com várias taxas de liberação do princípio ativo.
[Imagem: Bin Zhang et al. - 10.1016/j.ijpharm.2021.120626]

Remédio personalizado

Remédios personalizados poderão no futuro ser fabricados para as necessidades individuais de cada paciente, graças a uma tecnologia para imprimir comprimidos em 3D.

Bin Zhang e seus colegas da Universidade East Anglia (Reino Unidos) desenvolveram um novo método de manufatura aditiva que permite a impressão 3D de medicamentos em estruturas altamente porosas.

Essa porosidade é essencial para regular a taxa de liberação do composto ativo do medicamento no corpo quando o comprimido é tomado por via oral.

"Atualmente, nossos medicamentos são fabricados no estilo 'tamanho único'. A medicina personalizada usa uma nova tecnologia de fabricação para produzir pílulas que têm a dose exata e combinações de medicamentos sob medida para pacientes individuais. Isso permitirá aos pacientes obter o máximo benefício do medicamento com efeitos colaterais mínimos," disse a Dra Sheng Qi, coordenadora da pesquisa.

Essas abordagens de tratamento, ainda em desenvolvimento, poderão beneficiar particularmente pacientes idosos, que muitas vezes têm que tomar muitos tipos diferentes de medicamentos por dia, e pacientes com condições complicadas, como câncer, doenças mentais ou doença inflamatória intestinal.

Impressão 3D farmacêutica

A impressão 3D farmacêutica é um campo de pesquisa que vem se desenvolvendo rapidamente nos últimos cinco anos.

Os métodos de impressão 3D mais comumente usados requerem que a droga seja processada em filamentos semelhantes a espaguete, imitando os rolos de resina usados pela impressão 3D industrial.

Bin Zhang se voltou para um método de impressão 3D capaz de produzir comprimidos farmacêuticos porosos sem o uso de filamentos.

Os resultados revelaram que, alterando o tamanho dos poros, a velocidade de liberação da droga que escapa do comprimido para o corpo pode ser regulada.

Serão necessárias mais pesquisas para ajustar a porosidade segundo a dose e a frequência de dosagem (uma vez ao dia ou duas vezes ao dia, por exemplo) de cada medicamento para as necessidades de cada paciente.

A equipe também pretende trabalhar na inserção de vários medicamentos em uma única poli-pílula diária para os pacientes que estão em regimes de tratamento mais complexos.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Effects of porosity on drug release kinetics of swellable and erodible porous pharmaceutical solid dosage forms fabricated by hot melt droplet deposition 3D printing
Autores: Bin Zhang, Jehad Nasereddin, Thomas McDonagh, Didier von Zeppelin, Andy Gleadall, Fahad Alqahtani, Richard Bibb, Peter Belton, Sheng Qi
Publicação: International Journal of Pharmaceutics
Vol.: 120626
DOI: 10.1016/j.ijpharm.2021.120626
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Medicamentos

Tratamentos

Terapias Alternativas

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.