11/06/2019

Descoberto ponto fraco no vírus da gripe

Redação do Diário da Saúde
Rumo a uma vacina universal: Descoberto ponto fraco no vírus da gripe
A maior esperança até agora para viabilizar uma vacina universal contra a gripe estava em anticorpos de lhamas.
[Imagem: Nick S. Laursen et al. - 10.1126/science.aaq0620]

Ponto fraco no vírus da gripe

A descoberta de um "alvo oculto" na superfície do hipervariável vírus influenza A pode levar a melhores formas de prevenir e tratar a gripe.

Como os vírus influenza A - H1N1 e H3N2, por exemplo - sofrem mutações contínuas, as vacinas às vezes fornecem proteção variável ou incompleta e precisam de atualizações anuais.

O vírus influenza infecta as células do nosso corpo usando um ponto em sua superfície, que ele usa como uma espécie de âncora. Os anticorpos neutralizantes, naturais ou das vacinas, visam esse ponto, que está localizado na "cabeça" da glicoproteína de hemaglutinina globular (HA).

Mas, como ela sofre mutação rapidamente, o vírus da gripe geralmente evita a detecção pelo sistema imunológico.

O que Sandhya Bangaru e seus colegas da Universidade Vanderbilt (EUA) descobriram agora é que existe um anticorpo amplamente protetor que ocorre naturalmente, que pode agir contra essa variabilidade do vírus da gripe.

Vacina universal contra a gripe

A eficácia do anticorpo resulta de sua capacidade de encontrar e se ligar a uma superfície previamente "oculta", perto do sítio de ligação do vírus, e que permanece fortemente conservada (com pouca variação) entre diversos subtipos de influenza, incluindo gripes de aves com potencial pandêmico.

"Ficamos surpresos e entusiasmados ao encontrar este novo local de vulnerabilidade na superfície do vírus da gripe, que fomos capazes de identificar fazendo centenas de anticorpos diferentes de indivíduos imunizados," conta o professor James Crowe, coordenador da pesquisa.

Isolado de um doador com uma extensa história de vacinação contra a influenza, o anticorpo, chamado FluA-20, protegeu animais de laboratório de quatro cepas da gripe que causam doenças em humanos.

Expor e direcionar essa sequência proteica pode permitir a criação de vacinas e tratamentos mais amplos, mais eficazes e mais duradouros, disse Crowe: "A resposta natural do corpo humano para a gripe está nos ensinando o caminho para uma vacina universal contra a gripe".


Ver mais notícias sobre os temas:

Vacinas

Vírus

Epidemias

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.