21/06/2021

Sonhos refletem memórias múltiplas e antecipam eventos futuros, diz cientista

Redação do Diário da Saúde
Sonhos refletem memórias múltiplas e antecipam eventos futuros, diz cientista
O que se sabia até agora era que cada estágio do sono produz sonhos diferentes e que é possível comunicar-se com pessoas durante o sonho.
[Imagem: Stefan Keller/Pixabay]

Significado dos sonhos

Se os cientistas não sabem nem mesmo porque precisamos dormir, os sonhos são um enigma ainda maior, atraindo o interesse da humanidade desde tempos imemoriais.

Mas um levantamento criterioso mostrou pela primeira vez uma relação interessante: Os sonhos resultam de um processo que muitas vezes combina fragmentos de múltiplas experiências de vida, mas também pode antecipar "eventos futuros prováveis".

Os resultados experimentais colhidos pelo professor Erin Wamsley, da Universidade Furman (EUA), mostram que 53,5% dos sonhos puderam ser atribuídos a uma memória, e quase 50% desses relatos que puderam ser associados com uma lembrança estavam conectados a várias experiências passadas.

O estudo também revelou que 25,7% dos sonhos estavam relacionados a eventos iminentes específicos e que 37,4% dos sonhos que se mostraram ligados a eventos futuros também incluíam uma ou mais memórias específicas de experiências passadas.

Os sonhos orientados para o futuro tornaram-se proporcionalmente mais comuns no final da noite.

"Os humanos têm lutado para entender o significado dos sonhos há milênios," comentou Wamsley. "Apresentamos novas evidências de que os sonhos refletem uma função do processamento da memória. Embora se saiba há muito tempo que os sonhos incorporam fragmentos de experiências passadas, nossos dados sugerem que os sonhos também antecipam eventos futuros prováveis."

Sonhamos com o futuro

O estudo envolveu 48 estudantes que passaram a noite no laboratório para avaliação do sono durante a noite por meio de polissonografia.

Durante a noite, eles foram acordados até 13 vezes para relatar suas experiências durante o início do sono, sono REM e sono não-REM. Na manhã seguinte, os participantes identificaram e descreveram as fontes de cada sonho relatado durante a noite. Isso permitiu compilar 481 relatórios de sonhos bem fundamentados.

"Esta é uma nova descrição de como os sonhos são derivados simultaneamente de várias fontes da vida em vigília, utilizando fragmentos de experiências passadas para construir novos cenários que antecipam eventos futuros," disse Wamsley.

De acordo com o pesquisador, o aumento proporcional de sonhos orientados para o futuro no final da noite pode ser impulsionado pela proximidade temporal com os eventos que se avizinham.

Embora esses sonhos raramente representem eventos futuros de forma realista, a ativação e a recombinação de fragmentos de memória relevantes para o futuro podem, no entanto, servir a uma função adaptativa, propõe o pesquisador.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Dreaming as Constructive Episodic Future Simulation
Autores: Erin Wamsley
Publicação: Sleep
Vol.: 44, Issue Supplement_2, A15
DOI: 10.1093/sleep/zsab072.033
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Sono

Sentimentos

Mente

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.