18/07/2022

Azeite extra virgem consumido pela mãe beneficia o bebê pelo leite

Redação do Diário da Saúde

Compostos fenólicos

O consumo de azeite de oliva extra virgem - produto com benefícios amplamente conhecidos para a nossa saúde - aumenta o nível de compostos fenólicos no leite materno e pode atravessar a barreira placentária, beneficiando também o bebê.

A descoberta foi feita em um estudo por uma equipe da Faculdade de Farmácia e Ciências da Alimentação da Universidade de Barcelona (Espanha).

O leite materno é a melhor fonte de nutrição para os bebês, contendo nutrientes essenciais e fatores bioativos (hormônios, anticorpos, microrganismos, células-tronco etc.). Além disso, a amamentação proporciona muitos benefícios a curto e longo prazos para a mãe e o bebê - em relação a este último, o leite materno reduz a incidência de infecções e o risco de sofrer doenças metabólicas no futuro.

Já o azeite de oliva extra-virgem representa a principal fonte de gordura na dieta mediterrânea, mas até o momento não havia comprovação de que os compostos fenólicos do azeite ficassem disponíveis para os lactentes.

Como parte deste estudo pré-clínico, realizado em animais de laboratório, a equipe confirmou isso depois de analisar qualitativa e quantitativamente os níveis de compostos fenólicos e seus derivados em amostras biológicas na fêmea grávida e na prole após seis semanas de ingestão diária de azeite extra virgem.

Azeite extra virgem consumido pela mãe beneficia o bebê através do leite materno
Esquema do teste pré-clínico feito pela equipe.
[Imagem: Anallely López-Yerena et al. - 10.1016/j.foodchem.2022.133211]

Mais nos filhos do que nas mães

Os resultados da pesquisa mostraram que os compostos fenólicos provenientes da dieta atingem a circulação sistêmica das mães.

Mais especificamente, vários compostos fenólicos e seus derivados foram detectados no leite materno. Surpreendentemente, alguns dos compostos fenólicos e seus metabólitos foram detectados em maiores concentrações no plasma dos filhos do que no plasma das mães.

"Até o momento, vários estudos descreveram que a composição do leite materno pode ser afetada por fatores biológicos e ambientais aos quais a mãe está exposta, como a dieta da mãe. Portanto, as intervenções nutricionais durante a gravidez e o período de amamentação podem ter impacto sobre a qualidade do leite materno e, consequentemente, sobre a saúde do lactente. Portanto, nossos resultados lançam luzes sobre a importância da alimentação da mãe durante a gravidez e lactação e fornecem a base para estudos futuros sobre o impacto dos compostos fenólicos na saúde da mãe e do bebê," concluíram os autores do estudo.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Nutrition during pregnancy and lactation: New evidence for the vertical transmission of extra virgin olive oil phenolic compounds in rats
Autores: Anallely López-Yerena, Blanca Grases-Pintó, Sonia Zhan-Dai, Francisco J. Pérez-Cano, Rosa M. Lamuela-Raventos, Maria J. Rodríguez-Lagunas, Anna Vallverdú-Queralt
Publicação: Food Chemistry
Vol.: 391, 133211
DOI: 10.1016/j.foodchem.2022.133211
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Amamentação

Alimentação e Nutrição

Cuidados com o Recém-nascido

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2022 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.