27/01/2022

Lembrança de rostos e nomes pode ser melhorada durante o sono

Redação do Diário da Saúde
Lembrança de rostos e nomes pode ser melhorada durante o sono
Primeiro, os participantes aprenderam 80 associações de nomes de rostos. Então, 20 dos nomes falados foram apresentados suavemente sobre música de fundo durante o sono de ondas lentas.
[Imagem: Nathan Whitmore/Northwestern University]

Lembrança de nomes

Para aqueles que raramente esquecem um rosto, mas têm dificuldades em guardar nomes, o remédio para melhorar este aspecto da memória pode estar tão próximo quanto o seu travesseiro.

Existem várias demonstrações de que podemos aprender dormindo, nem que seja "acordando nossas memórias", mas agora cientistas queriam verificar o efeito de reativar a memória durante o sono especificamente na aprendizagem e lembrança de nomes e rostos.

Nathan Whitmore e seus colegas da Northwestern (EUA) constataram que a lembrança dos nomes das pessoas melhorou quando as memórias de associações de nomes e rostos recém-aprendidas foram reativadas enquanto elas estavam dormindo - a chave para essa melhora foi o sono profundo ininterrupto.

"É uma descoberta nova e empolgante sobre o sono, porque nos diz que a maneira como a informação é reativada durante o sono para melhorar o armazenamento da memória está ligada ao sono de alta qualidade," disse Whitmore.

Melhora ligeira

Primeiro, os participantes "conheceram" 80 pessoas, vendo fotos dos seus rostos e respectivos nomes. Em seguida, eles dormiram enquanto monitorados por eletroencefalografia, para determinar o estágio do sono. Enquanto isso, 20 dos nomes apresentados anteriormente foram falados suavemente sobre música de fundo durante o sono de ondas lentas.

O teste de memória posterior mostrou uma lembrança dos nomes ligeiramente melhorada devido à reativação da memória durante o sono, mas apenas quando o sono não foi perturbado por apresentações sonoras.

A reativação levou a uma melhora relativa, com uma média de pouco mais de 1,5 nome a mais.

Para os participantes do experimento com medidas de EEG que indicavam sono interrompido, a reativação da memória não ajudou e foi até prejudicial em vários casos.

Enfraquecer memórias indesejadas

Os pesquisadores afirmam que a descoberta sobre a relação entre a interrupção do sono e a precisão da memória é notável por várias razões.

"Já sabemos que alguns distúrbios do sono, como apneia, podem prejudicar a memória," disse Whitmore. "Nossa pesquisa sugere uma possível explicação para isso - interrupções frequentes do sono à noite podem estar degradando a memória."

A equipe já está conduzindo um experimento de acompanhamento para reativar memórias e interromper deliberadamente o sono, a fim de aprender mais sobre os mecanismos cerebrais envolvidos.

"Esta nova linha de pesquisa nos permitirá abordar muitas questões interessantes - como se a interrupção do sono é sempre prejudicial ou se pode ser usada para enfraquecer memórias indesejadas," disse o professor Ken Paller. "De qualquer forma, estamos cada vez mais encontrando boas razões para valorizar o sono de alta qualidade".

Checagem com artigo científico:

Artigo: Targeted memory reactivation of face-name learning depends on ample and undisturbed slow-wave sleep
Autores: Nathan W. Whitmore, Adrianna M. Bassard, Ken A. Paller
Publicação: Nature
Vol.: 7, Article number: 1
DOI: 10.1038/s41539-021-00119-2
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Memória

Sono

Neurociências

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2022 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.