16/02/2021

Poluição luminosa aumenta nascimentos prematuros

Redação do Diário da Saúde
Poluição luminosa aumenta nascimentos prematuros
Bebês nascidos antes do termo correm um risco maior de problemas permanentes e morte.
[Imagem: Unsplash]

Poluição da luz

Pesquisadores descobriram que a poluição luminosa pode aumentar a probabilidade de um parto prematuro em quase 13%.

O brilho difuso que vemos no céu noturno das cidades, obscurecendo a Lua e as estrelas, é uma das formas mais difundidas de poluição luminosa.

É bem sabido que a luz artificial pode atrapalhar o sono, mas agora se descobriu que ela pode levar a problemas de saúde sérios, especialmente para as mulheres grávidas e seus bebês.

"Nós descobrimos que o aumento da poluição luminosa está relacionado a alguns problemas de saúde bastante graves," disse a professora Laura Argys, da Universidade do Colorado em Denver (EUA). "Nas mulheres grávidas, isso inclui uma chance maior de dar à luz um bebê com peso reduzido ao nascer, um comprimento gestacional encurtado e um aumento nos partos prematuros."

Benefícios da escuridão

Segundo Argys, o efeito ocorre devido ao relógio biológico em nossos corpos, um conjunto de "controles" conhecidos como ritmos circadianos, que são perturbados pela poluição luminosa.

Isso, por sua vez, pode causar distúrbios do sono que acabam levando a resultados adversos no parto.

Especificamente, a probabilidade de um parto prematuro (um parto antes de 37 semanas) pode aumentar em aproximadamente 12,9% como resultado do aumento da claridade noturna na região onde a mãe vive.

"Embora o maior uso de luz artificial à noite esteja frequentemente associado a uma maior prosperidade econômica, nosso estudo destaca um benefício de saúde frequentemente negligenciado da 'escuridão'," disse o professor Muzhe Yang, da Universidade de Lehigh, participante do estudo. "O relógio biológico do corpo humano, como de todas as vidas na Terra, precisa da 'escuridão' como parte do ciclo claro-escuro para regular com eficácia as funções fisiológicas, como o sono."

Checagem com artigo científico:

Artigo: Light pollution, sleep deprivation, and infant health at birth
Autores: Laura M. Argys, Susan L. Averett, Muzhe Yang
Publicação: Southern Economic Journal
DOI: 10.1002/soej.12477
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Poluição

Gravidez

Olhos e Visão

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.