24/03/2021

Bactérias e vírus formam uma intricada rede em nossos intestinos

Redação do Diário da Saúde
Bactérias e vírus formam uma intricada rede em nossos intestinos
Rede de interações entre fagos (azul) e bactérias (verdes) presentes na microbiota humana. As linhas representam a atribuição de um fago ao seu hospedeiro bacteriano.
[Imagem: Martial Marbouty/Romain Koszul]

Mapa da microbiota

O equilíbrio da microbiota intestinal humana, que consiste em centenas de espécies bacterianas e fagos (vírus de bactérias), é crucial para uma boa saúde.

Uma equipe de pesquisa do Instituto Pasteur (França) acaba de mapear as redes de interação fago-bactéria da microbiota em dez indivíduos saudáveis, com uma precisão sem precedentes.

Eles detectaram várias centenas de genomas de bactérias e fagos e identificaram as milhares de interações que os ligam, quantificando os contatos entre as moléculas de DNA dos vírus e seus hospedeiros.

Este método tem a vantagem de fornecer dados amplos a partir de amostras biológicas limitadas.

Os resultados foram então analisados usando algoritmos semelhantes aos aplicados ao estudo de comunidades nas mídias sociais.

O estudo permitiu decifrar a rede de infecção da população microbiana com alta especificidade, abrindo caminho para a análise dinâmica de elementos genéticos móveis em ecossistemas complexos.

Esse panorama das relações entre bactérias e fagos pode ser aplicado a terapias envolvendo a microbiota intestinal, como transplante fecal e fagoterapia.

A abordagem também pode levar a análises mais precisas dos ecossistemas terrestres e marinhos.

Checagem com artigo científico:

Artigo: MetaHiC phage-bacteria infection network reveals active cycling phages of the healthy human gut
Autores: Martial Marbouty, Agnès Thierry, Gael A. Millot, Romain Koszul
Publicação: eLife
DOI: 10.7554/eLife.60608
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Bactérias

Vírus

Alimentação e Nutrição

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.