29/09/2020

Probióticos ajudam a controlar obesidade juvenil

Redação do Diário da Saúde
Probióticos ajudam a controlar obesidade juvenil
Com a ampliação do uso desses produtos, os cientistas tiveram que mudar o nome das bactérias dos produtos probióticos.
[Imagem: ISAPP]

Probióticos contra obesidade

Probióticos podem ajudar crianças e adolescentes com obesidade a perder peso quando tomados junto com uma dieta com controle calórico.

Pesquisadores italianos descobriram que crianças obesas que foram colocadas em uma dieta com restrição calórica e receberam probióticos - Bifidobacterium breve BR03 e Bifidobacterium breve B632 - perderam mais peso e melhoraram a sensibilidade à insulina em comparação com crianças em dieta apenas.

Essas descobertas sugerem que os suplementos probióticos e uma dieta com controle calórico podem ajudar a controlar a obesidade na população mais jovem e reduzir os riscos futuros à saúde, como doenças cardíacas e diabetes.

As bifidobactérias são um grupo de bactérias probióticas que fazem parte do microbioma intestinal natural e ajudam na prevenção de infecções por outras bactérias, como E. coli, e na digestão de carboidratos e fibras alimentares.

Durante a digestão, elas liberam substâncias químicas chamadas ácidos graxos de cadeia curta, que desempenham um papel importante na saúde intestinal e no controle da fome. Uma baixa contagem de bifidobactérias pode prejudicar a digestão, afetar a ingestão de alimentos e o gasto de energia, levando ao ganho de peso corporal e à obesidade.

Comparação de probióticos

Estudos anteriores já haviam indicado que a suplementação de probióticos com Bifidobacteria poderia ajudar a restaurar a composição do microbioma intestinal. No entanto, os pesquisadores agora usaram misturas de diferentes cepas de probióticos, não se restringindo a medir os efeitos da administração de bifidobactérias isoladamente.

Os resultados sugerem que as crianças que tomaram probióticos tiveram uma redução na circunferência da cintura, do IMC, da resistência à insulina e da população de E.coli em seus intestinos. Esses efeitos benéficos demonstram o potencial dos probióticos no auxílio ao tratamento da obesidade em crianças e adolescentes, quando submetidos a restrições alimentares.

"Os suplementos probióticos são frequentemente administrados a pessoas sem dados de evidência adequados. Estes resultados começam a dar evidências da eficácia e segurança de duas cepas probióticas no tratamento da obesidade em uma população mais jovem," disse a professora Flavia Prodam, da Universidade de Piemonte (Itália).

Checagem com artigo científico:

Artigo: Supplementation with Bifidobacterium breve BR03 and Bifidobacterium breve B632 favoured weight loss and improved insulin metabolism in children and adolescents with obesity
Autores: Arianna Solito, Iderina Hasballa, Matteo Calgaro, Nicole Bozzi Cionci, Roberta Ricotti, Marina Caputo, Giulia Genoni, Alice Monzani, Francesca Archero, Simonetta Bellone, Gianni Bona, Emanuela Agosti, Gianluca Aimaretti, Angela Amoruso, Marco Pane, Nicola Vitulo, Diana DI Gioia, Flavia Prodam
Publicação: Proceedings of the e-ECE 2020
Vol.: 70 OC3.5
DOI: 10.1530/endoabs.70.OC3.5
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Dietas e Emagrecimento

Alimentação e Nutrição

Cuidados com a Família

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2020 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.